4 dicas para você começar a importar

Importar produtos de mercados estrangeiros é muito vantajoso, pois estes possuem boas ofertas e qualidade, o que possibilita o crescimento constante da competitividade. Entretanto, os fornecedores do exterior têm características próprias e, por isso, é preciso atenção na hora de adquirir produtos deste mercado. Pensando nisso, preparei quatro dicas para te ajudar a começar a importar. Confira!

                                                                                                                                               

 

Opte pela Importação Simplificada 

Antes de começar é preciso fazer a habilitação Radar/Siscomex. Essa pode parecer uma tarefa complicada, mas existe uma modalidade gratuita chamada “Importação Simplificada”, que permite que mesmo uma pessoa física possa comprar de um fornecedor estrangeiro sem precisar passar por terceiros.

Tenha a ajuda de uma empresa especializada em comércio exterior de confiança

Após o cadastro, é preciso buscar um despachante aduaneiro de confiança, pois, além de ser o responsável por liberar suas mercadorias no porto ou aeroporto, ele irá te auxiliar no cálculo dos impostos. A contratação desse profissional é importante pois ele poderá ajudar a reduzir os custos e a burocracia na hora de importar. Recomendamos neste caso a ajuda de uma empresa especializada em comércio exterior.

Conheça as exigências do governo brasileiro 

Outra vantagem de possuir parceria com um despachante aduaneiro é o conhecimento minucioso das transações internacionais. Com esse aliado, será possível saber quais os produtos precisam de certificações que atendam às normas brasileiras e assim evitar surpresas e custos extras durante a importação.

Antes de fechar o negócio, confira a reputação do fornecedor

Quais são as condições da fábrica? Ela consegue produzir o que está no contrato? Ela está documentação em dia? Antes de começar a negociação e fechar o negócio, procure os órgãos responsáveis no país de origem do fornecedor e faça essas pesquisas.

Em suma, para trilhar um caminho de sucesso durante a importação é preciso atenção aos detalhes e, se possível, contar com um parceiro para te ajudar em todos os detalhes. Tem alguma dúvida? Escreva nos comentários.

 

Por que a importação pode mudar a perspectiva dos negócios?

Tania Reis       

Crescimento, inovação e internacionalização. São muitas as oportunidades que existem para as empresas que estão importando do mercado internacional. Por isso essa solução que tem sido cada vez mais utilizada pelas pequenas e médias empresas. De acordo com a FGV, apenas entre outubro de 2016 e 2017 as importações aumentaram 26%.  Esse crescimento pode ser explicado pela mudança na perspectiva desses negócios.

Além de permitir que você diversifique seus fornecedores e melhore o mix e a qualidade dos produtos, a importação também promove o contato com tecnologias inovadoras produzidas mundialmente. Se no Brasil existem diversos obstáculos para a promoção da inovação, em países estrangeiros, como os EUA e a China, por exemplo, acontece exatamente o oposto. Neles, empresas são estimuladas a investir em otimização de processos, produtos e produção. Estar em contato com essa efervescência tecnológica pode trazer uma visão mais completa do mercado e entrar em contato com tendências que você não conheceria por aqui.

Atuar no cenário internacional, permite uma mudança ímpar de perspectiva, pois proporciona à sua empresa diversas possibilidades durante as negociações com fornecedores estrangeiros. Quando  você está importando, está também na vitrine internacional. Isso significa mais oportunidades de expandir seus negócios dentro e fora do Brasil, melhores as chances de ideias de produtos que possam aumentar a sua cartela de clientes e uma maior competitividade para a sua empresa, que se tornará mais lucrativa e promissora dentro do cenário nacional.

Em suma, a importação funciona como uma poderosa catalisadora da competitividade. O que você precisa fazer é se planejar e começar! Quer importar, mas tem ainda tem dúvidas? Conta pra mim nos comentários.

Como as empresas podem diminuir seus custos de produção através da importação?

Tania Reis

No Brasil, produzir com baixo custo é um desafio. Os altos impostos e os valores elevados podem ser entraves para negócios de todos os tamanhos. Por isso, a importação é em muitos casos uma ferramenta fundamental para a sobrevivência das empresas. Entretanto, para ser competitivo, é preciso importar com eficiência. Veja abaixo o que deve ser considerado para garantir economia e qualidade na hora de importar:

Primeiramente é preciso buscar os melhores fornecedores. Onde estão os produtos com melhor custo-benefício? Depois dessa pesquisa inicial, é necessário escolher prováveis exportadores e fazer uma cotação. Verifique a reputação do fornecedor, a qualidade da matéria prima e a tecnologia utilizada na fabricação. Todas essas informações são importantes para que você economize mantendo as características do seu produto.

Outro aspecto a se considerar é a logística. Como a sua empresa irá trazer essa produção para o Brasil? Quais são as empresas ou profissionais parceiros que podem te ajudar a escolher o sistema de frete mais barato? São diversas modalidades de operações que variam de negócio para negócio, por isso é fundamental conhecer essa flexibilidade no que diz respeito a rotas e volume de cargas.

Por último é preciso avaliar cuidadosamente para qual finalidade você está produzindo e quais são os custos que você pode diminuir. No caso da produção para a exportação, por exemplo, existe uma tarifa de compensação, o Drawback. Para outros casos, existe também o ex-tarifário, que é uma redução de impostos para diversos produtos determinado pelo Governo Federal a fim de reduzir os custos e manter o Brasil competitivo no cenário nacional.

Após verificar esses detalhes que devem ser levados em conta na hora de importar, a sua empresa vai estar pronta para garantir um menor custo mantendo ou até melhorando a qualidade da produção. Ficou alguma dúvida? Escreva nos comentários.