Como Camila Farani tornou-se um ícone para a mulher empreendedora

Segundo dados da B3 o número de investidores no Brasil vem crescendo desde 2021, mesmo com a alta da inflação e o certo tabu que o brasileiro tem em relação à investimentos de alto e baixo risco.
Desde que conhecemos o mundo tecnológico vemos sua constante evolução e também a evolução da humanidade junto desse universo. Com a pandemia tivemos altos e baixos em relação a economia do mundo, mas com um crescimento exponencial do mundo tech.
Pesquisas mostram que o número de investidores do gênero feminino vem crescendo a cada ano, esse número vem acendendo por inúmeros motivos e um dos mais importantes é ter uma figura de liderança para tal feito. Os dados mais recentes mostram que em 2021 tiveram 1 milhão de mulheres investindo na bolsa, esse valor ainda é baixo comparado aos homens por um simples motivo: estudo. Mulheres tendem a estudar o mercado, o seu montante e onde colocarão seus investimentos, trazendo resultados mais certos, evitando erros.
O mundo dos investimentos ainda é uma incógnita para o mercado brasileiro, por inúmeras razoe, desde questões educacionais, até em questões de mercado. Antigamente, somente um grupo seleto de homens empreendiam, por terem uma estrutura mais completa, hoje os tempos são outros, o acesso a informação tornou-se um instrumento, não só de estudos e aprendizados, mas um instrumento de auxílio.
Qualquer pessoa hoje pode empreender e investir. Isso é o maior marco, do meio tecnológico de finanças no Brasil e com o passar dessa evolução, temos mulheres mais curiosas para entrar nesse ambiente inovador.
Mas qual o principal papel da mulher nesse mundo dos negócios e qual o principal papel da Camila Farani para a construção, abertura de ideias e inteligência das mulheres empreendedoras e/ou investidoras?
Assim como qualquer mulher empreendedora, ela precisou começar de um lugar, buscou estudar seus clientes, seu negócio e como ela poderia suprir alguma falha de mercado, com isso colocou a mão na massa e tornou o negócio da família um dos mais rentáveis do Rio de Janeiro.
Foi uma das primeiras mulheres a participar, e perpetuar seu legado em um programa de televisão conhecido no mundo inteiro, Camila continua sua herança comercial como investidora, professora, co-fundadora, entre outros inúmeros fatores relacionados ao mundo TECH e Innovaty.
Hoje a Camila Farani é fundadora de uma empresa que foca em tecnologia chamada G2 e também é uma das maiores investidoras-anjo do país. Camila é muito reservada, mas sempre diz que o segredo de estar no sucesso hoje é: fazer a mesma coisa a anos.
Conta para nós do Mulheres S.A., você mulher e leitora, empreende, investe ou os dois?

#camilafarani #investidora #mulhererempreendedo #liderançafeminina

Empreendedorismo feminino e produtividade

Ver mulheres donas do seu próprio negócio está cada vez mais comum, com o avanço da pandemia em 2020 mulheres, mães de família, abriram seu negócio chegando em 10 milhões de empresas no país, segundo pesquisa apontado pelo PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios).

Mas como levar uma vida conciliando essa jornada dupla? Ser empresária e mãe. É aí que entra a produtividade. Dirigir um empreendimento não é uma tarefa fácil, com muitas atividades e responsabilidades para administrar, não ter produtividade pode atrapalhar e muito! 

Mas, o que é produtividade?

A produtividade tem um conceito simples. Basicamente, se trata da capacidade de produzir. Também está associada à eficiência. 

Automatizar algumas atividades com o auxílio de algumas ferramentas ajudam a vida e o trabalho das empreendedoras, possibilitando que fique focada nas suas metas pessoais e a administração do seu negócio. 

A produtividade não deve ser apenas para o trabalho, embora os negócios ocupem boa parte da rotina de uma mulher empreendedora, ela também precisa viver outras experiências diárias. 

Separamos algumas dicas para que você empreendedora possa ter um dia mais produtivo, confira:

Organização das tarefas:

Para que você não perca tempo com tarefas pequenas e sem urgência, o ideal é etiquetá-las, elenque como atividades com níveis de urgência (baixa, média e grande) e prioridade de realização (baixa, média e grande).   

Controle do tempo:

Prepare seu dia com um controle de tempo para cada atividade a ser realizada. Sabe aquela olhadinha nas redes sociais ao longo do dia? Ela pode acabar com toda sua atenção e foco, fazendo você perder minutos ou até horas.  

Visualize sua semana:

Para você não deixar de fazer nenhuma atividade e manter-se focado, o ideal é visualizar a sua rotina em um planner ou uma lista. Se algum dia você deixar de fazer alguma atividade, você já consegue se programar para ter um tempo em outro dia e executar essa tarefa. 

Inspiração: 7 séries e filmes com mulheres empreendedoras.

É fato que mulheres empreendedoras passam grande parte do seu tempo ocupadas. 

As múltiplas jornadas, entre tarefas de casa, trabalho e cuidado com os filhos, acabam pesando na hora de reservar um tempo para si.

Segundo o IBGE, as mulheres trabalham 10 horas a mais do que os homens.

Afinal, a divisão do tempo entre o trabalho assalariado e o doméstico faz parte da rotina de aproximadamente 93% das mulheres que trabalham fora de casa. 

Pensando em te ajudar a reservar um tempinho para relaxar, e ao mesmo tempo ganhar inspiração para empreender com mais vontade, separamos algumas dicas de séries e filmes com mulheres empreendedoras para te proporcionar aquele incentivo a mais. 

Esperamos que gostem e se inspirem bastante.

Seguem as indicações:

1 – Estrelas além do tempo

O filme traz a história de três funcionárias negras da NASA, que conseguem superar as dificuldades de gênero em um ambiente segregacionista.

2 – Coco Antes de Chanel 

Conta a história de Coco Chanel e o mundo da moda, inspiração principalmente para quem quer trabalhar com roupas.

3 – Joy: o nome do sucesso 

Traz a história de uma empreendedora americana que usou sua criatividade para criar e divulgar seu produto, o Miracle Mop.

4 – Um senhor estagiário 

O empreendedorismo feminino é visto com a Jules Ostin, mãe e fundadora de uma startup.

5 – A princesa e o sapo 

Nada como um desenho no final da tarde (talvez até mesmo na companhia dos filhos) que mostra a história de uma mulher que sonha em abrir seu restaurante.

 6 – A Vida e a História de Madam C.J. Walker  

Essa minissérie conta “apenas” a história da primeira mulher negra milionária na história dos Estados Unidos, ou seja, muita inspiração!

7 – Série: Girlboss 

Traz a história de Sophia Amoruso, empresária americana que fundou uma loja online de sucesso, a Nasty Gal.

O empreendedorismo de oportunidades entre “raças”.

De acordo com o Relatório Especial de Empreendedorismo Feminino no Brasil, do SEBRAE, 48% dos Microempreendedores Individuais (MEI) no Brasil são mulheres e os pequenos negócios representam a grande maioria dos empreendimentos comandados por gestoras no nosso país.

Acontece que, quando observamos os recortes raciais dessas empreendedoras, percebemos que existe um abismo de oportunidades entre as mulheres negras e as mulheres brancas, sendo tão extenso que até o tipo de serviço prestado por essas profissionais varia quando olhamos para a raça. 

Mesmo  que novos negócios surjam todos os dias no nosso país, o motivo para que esses empreendimentos deem certo e o quanto eles rendem varia quando olhamos através do recorte racial. 

Empreendedorismo feminino: Oportunidade vs Necessidade

Você conhece o termo empreendedorismo por necessidade? Empreender por necessidade é quando você encontra apenas na abertura de um negócio a chance de gerar renda.

E por que é importante discutirmos isso?

Segundo pesquisas, 49% das mulheres negras empreendem por necessidade, contra 35% das mulheres brancas.

Importante mencionar também que 15% dessas mulheres empreenderam depois da pandemia da Covid-19, pois suas rendas foram reduzidas.

Também é interessante mostrar que apenas 20% das mulheres mostraram estar no empreendedorismo feminino por vocação.

Além disso, infelizmente apenas 21% das mulheres negras possuem CNPJ – já com as mulheres brancas, essa porcentagem dobra.

E os desafios não param por aí, afinal elas também recebem menos:

Segundo pesquisa do Sebrae, mulheres negras empreendedoras são 17% dos empreendedores, e são as que ganham menos:

Mulheres negras empreendedoras = R$ 1.384 por mês

Mulheres brancas empreendedoras = R$ 2.691 por mês

Homens brancos empreendedores = R$ 3.284 por mês

Empreendedorismo feminino negro: desafios

No decorrer da pandemia, o setor de empreendedores mais afetado foi o de mulheres negras. Segundo dados do SEBRAE, 36% delas fecharam suas empresas ou pararam seus negócios, e muitas não possuem infraestrutura para conseguir realizar serviços de delivery ou online.

Outro dado assustador é que 58% das mulheres negras que buscaram crédito com bancos e instituições financeiras receberam um não. 

Ah, importante mencionar que somente 25% delas tinham algum tipo de restrição de crédito, como nome no SPC ou Serasa. 

Todos esses dados levantados pelo SEBRAE apenas mostram que o empreendedorismo reflete as mesmas desigualdades e diferenças de oportunidade da sociedade como um todo, mostrando que o racismo estrutural impacta de maneira grave as empreendedoras negras no Brasil.

Precisamos de abrir espaços de apoio para mulheres negras – e de baixa renda – que tem suas oportunidades escassas quando se fala em construir sua própria empresa. 
A instituição Mulheres SA oferece com orgulho uma rede de apoio, oportunidades e networking para todas as mulheres independente da cor e orientação sexual.

Plataforma U2CN: matchmaker entre a sua empresa e players da China

Você está à frente de uma empresa que tem interesse em fazer negócios com a China? A Plataforma U2CN (you to China) é um projeto idealizado e criado pela Serpa China que funciona como uma vitrine para empresas estrangeiras no mercado chinês. 

Esse espaço virtual te permite multiplicar as oportunidades de fazer negócios com o gigante asiático. Aumenta a visibilidade das empresas no mercado chinês de forma moderna, segura, eficaz e segmentada, adaptada para o jeito dos chineses de fazer negócios.

Saiba mais sobre a Plataforma U2CN e veja as vantagens de cadastrar sua empresa.

A Plataforma U2CN moderniza a inserção de empresas estrangeiras na China

A China possui a segunda maior economia do mundo. Além disso, é o principal parceiro comercial do Brasil e a corrente de comércio entre os dois países vem batendo recordes. Por isso, deve ser um foco para quem quer atrair investimentos ou fazer negócios no mercado internacional. Entretanto, acessar o mercado chinês e superar as barreiras geográficas, culturais e de língua do país sempre foi um desafio para as empresas brasileiras. 

No passado, para fazer negócios com a China, o empresário fazia uma viagem de por volta de 42 horas até o país, se hospedava num hotel próximo à feira de negócios que motivou sua visita, e contratava um tradutor local para acompanhá-lo. Numa viagem de aproximadamente 10 dias, os 5 primeiros o empresário gastaria indo à feira de negócios. Nos seguintes, procuraria fornecedores e fábricas e, por fim, faria reuniões de fechamento ou iria atrás de viver experiências na cidade.

Mas, se temos tecnologia e inteligência artificial capazes de otimizar todo esse processo, por que não fazê-lo? A questão é que, até então, a saída para os empresários era disponibilizar seus produtos em sites de terceiros e fazer negócios “às cegas”. Esse problema mercadológico levou a Serpa China a customizar seus serviços e inovar, buscando uma solução mais eficaz para as empresas brasileiras. O resultado foi a criação da Plataforma U2CN.

Entenda como a Plataforma U2CN funciona

A Serpa China desenvolve o site oficial da sua empresa dentro da Plataforma U2CN. Disponibilizando seu site neste espaço virtual, todas as informações necessárias para atrair e converter visitantes em leads ficam disponíveis no lugar certo, de forma otimizada, acessível, pensada para ter bom desempenho e criar mais oportunidades de negócio. 

Lá, empresas e investidores chineses vão encontrar uma apresentação da sua empresa e de cada produto ou serviço oferecido, os certificados que a respaldam e um formulário de contato. Então, ambos podem dar início às negociações. Ou seja, não se equipara, por exemplo, a uma relação de compra e venda online. A plataforma é um espaço de comunicação. Os cadastrados têm a possibilidade de ter uma comunicação direta entre si e a negociação é totalmente personalizada. 

Além disso, o site publicado na plataforma possui outras funcionalidades essenciais de Marketing Digital:

  • SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para Mecanismos de Busca): ajuda seu site a ranquear melhor nos resultados dos buscadores chineses.
  • Linguagem adequada: o conteúdo do site é traduzido para mandarim e adequado à linguagem do público-alvo.
  • Divulgação segmentada: o site fica disponível nos buscadores mais populares da China e a divulgação é voltada para públicos-alvo delimitados.

A Plataforma U2CN também fornece um relatório trimestral com métricas essenciais para a tomada de decisões. Ou seja, garante uma rica fonte de informações que te permitirá aprimorar seu produto ou serviço para se adequar cada vez mais ao mercado chinês, cobrindo suas demandas e gerando mais oportunidades de fechar negócio.

Acesse 7 anos de conhecimento mercadológico sobre a China

A Serpa China está inserida em Shanghai há 7 anos. Trata-se da cidade mais cosmopolita da China, com capacidade de concentrar negócios e com muita expressão no mercado chinês e mundial. Todo o conhecimento mercadológico absorvido pela nossa equipe ao longo desses anos nesse local privilegiado serviu de embasamento para a criação dessa vitrine de negócios. A U2CN é, então, uma leitura do mercado chinês e funciona em consonância com sua dinâmica.

Por que isso é importante para os brasileiros que querem se inserir na China?

Adentrar o mercado chinês requer estudo e conhecimento. Principalmente se levarmos em conta as barreiras culturais, linguísticas e geográficas. Diante disso, a Plataforma U2CN adapta as características das empresas brasileiras ao olhar do mercado chinês, ressaltando os pontos que vão chamar a atenção daquele mercado e daquela cultura, especificamente.

É essa tradução cultural que a Plataforma U2CN proporciona. Sem ela, nenhuma estratégia comercial é efetiva.

A Plataforma U2CN apresenta o melhor do Brasil para a China com exclusividade

A Plataforma U2CN foi criada com a intenção primária de expor e divulgar o potencial de negócios brasileiros na China, de forma atrativa e eficaz. Quando dizemos que a Plataforma U2CN está apresentando o melhor do Brasil para a China, significa que há exclusividade. 

O Brasil, por enquanto, é o único país contemplado pela U2CN. As empresas que se inserem na plataforma agora estão garantindo a oportunidade de solidificar nesse espaço privilegiado antes de seus concorrentes estrangeiros. Empresas de outros países da América do Sul (Argentina, Uruguai, Chile, etc) já demonstraram interesse em ingressar na plataforma, mas, nesse primeiro momento, ela é um espaço exclusivo para empresas brasileiras.

A Plataforma U2CN conta com o apoio institucional e participativo do Governo de Minas Gerais 

A Plataforma U2CN abrevia esforços para fazer negócios e conquistar investimentos da China. Por isso, Tania Reis, CEO do Grupo Serpa no Brasil, juntamente com os gestores da Serpa China, Ian Lin e Samara Reis, apresentaram a plataforma para lideranças empresariais e políticas no Brasil e obteve feedback e apoio ilustres.

A Plataforma U2CN contou então com o apoio institucional e participativo do Governo de Minas Gerais, que está em processo de inserir algumas de suas iniciativas na plataforma. Foi o que afirmou a Assessora da Vice-Governadoria do Estado de Minas Gerais, Claudia Elias, que representou o Gabinete do Governador de Minas Gerais no lançamento da Plataforma U2CN no Brasil em outubro de 2021. 

A Prefeitura de Belo Horizonte também já está inserida na Plataforma U2CN.

Você conheceu as motivações para criação da Plataforma U2CN, como ela funciona e as vantagens que oferece. Não hesite em ingressar! A sua empresa pode ter acesso a esse ambiente de negócios privilegiado apenas US$180,00 ao ano.

Saiba como ingressar na Plataforma U2CN

Bons hábitos para adquirir sucesso pessoal e profissional

Mais um ano se encerra e junto dele uma gama de questionamentos referente ao que foi feito; entregue quanto aos resultados e sobre o que ainda pode ser feito para o alcance de metas e objetivos propostos para os negócios e também para a vida pessoal.

Maíra Ataíde

http://www.arconsultoriagp.com.br/

Vale lembrar que o conceito da palavra sucesso torna-se cada vez mais subjetivo, visto que temos assistido a “onda” do ser em detrimento do ter, ampliando ainda mais o significado da palavra, acessando objetivos maiores e por hora mais duradouros.

Não há receita de bolo e tampouco um roteiro mágico que determine se teremos êxito ou não em nossas ações e empreendimentos; contudo bons hábitos e condutas são ingredientes certeiros que auxiliarão na conquista do que almejamos.

1-Seja grato: nos últimos tempos temos escutado bastante a palavra gratidão e consequentemente apresentam-se alguns estudos sobre a ciência da gratidão e seus efeitos. Práticas de gratidão vem sendo investigadas e já se mostraram efetivas para produzir benefícios psicológicos, físicos e nas relações sociais. Conscientize-se e agradeça pelas coisas; situações de seu cotidiano; de pequenas a grandes conquistas, celebre estas coisas e/ou pessoas, atentando-se também para acolher aquilo que lhe acontece que é considerado ruim. À partir de tal acolhimento é possível rever a rota e realizar mudanças necessárias. A gratidão nos conecta às pessoas e produz determinada inclinação comportamental para agir de maneira generosa conosco e com o mundo à nossa volta.

2-Pratique o auto perdão: é importante reconhecer-se como ser falho, com limitações e que está em constante aprendizado; assim sendo nossa capacidade de nos perdoar por situações de descontrole são maiores e isto é libertador.

3-Investir em pensamentos positivos: exercite o bom humor, a paciência e o entusiasmo. Tais características estão cada vez mais diretamente relacionadas às pessoas que pensam positivamente e destacam-se pessoal e profissionalmente.

4-Desvencilhar-se de crenças limitantes: por definição, crença limitante é uma espécie de desculpa para não fazer o que gosta e/ou é importante para você. Ela nos mantém em nossa zona de conforto e impede que tenhamos acesso à conquista de objetivos e também do desenvolvimento pessoal e profissional. Consciente disso, é conveniente organizar estratégias individuais que permitam desvencilhar de tais pensamentos que assumimos como verdade e que nos impede de desenvolver habilidades e emoções.

5-Pratique atividades físicas: seja ativo(a), incorpore a atividade física em sua jornada. Há um leque de opções à sua escolha, basta optar pela que mais lhe atrai e começar. Os benefícios são comprovados cientificamente, entre eles estão: diminuição da ansiedade, estresse e depressão, melhora no humor e autoestima, auxilia na prevenção e no controle de doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão arterial, osteoporose, problemas respiratórios e uma diversidade de outras ações preventivas.

6-Gestão do tempo: para que tais ações listadas acima sejam efetivadas, é necessário atentar-se para a realização de uma boa gestão do tempo. Tantas e tamanhas são as responsabilidades que assumimos que por hora temos a sensação que precisaríamos de mais horas em nosso dia para cumprimento das mesmas. É importante, saudável e necessário estabelecer metas claras, objetivas e que especifiquem o que deseja realizar, entendendo que todas as escolhas que fazemos estão sujeitas a perdas e ganhos.

Esteja sempre atento(a) à sua medida ideal para realizar cada hábito, respeitando sua individualidade e priorizando o equilíbrio, estado fundamental para transitar com lucidez em todas estas esferas.

Da importação à exportação: Conheça o caminho certo

Muitas empresas desejam começar a exportar, mas não sabem por onde começar. Isso pode levá-las a decisões erradas, o que geralmente coloca suas empresas em situações difíceis no médio e longo prazo. Para te ajudar a seguir o melhor caminho, escrevi o artigo desta semana. 

Tania Reis

http://www.gruposerpa.com.br

Primeiramente é preciso que o empresário entenda que é necessário aumentar a força produtiva para atender às expectativas dos consumidores estrangeiros. Portanto, comece fazendo um plano de importação para adequar sua produção aos gostos e necessidades desse novo público. Além de ter em sua linha produtiva determinados itens que já são hábito de consumo das pessoas que você quer atingir, você ainda irá passar confiança para os seus futuros clientes internacionais.

Dentro desse contexto, é preciso que sua empresa faça uma pesquisa de mercado para entender melhor o mercado no qual você vai entrar. Para tanto, procure um parceiro comercial para te ajudar a buscar as melhores feiras setoriais, levando em consideração o seu público e seu produto. Assim, você irá conseguir saber exatamente do que o seu público de interesse gosta e conseguir encaixar sua linha de produção para atender suas demandas.

No que diz respeito à exportação, a sua empresa deve estar ar atento a alguns detalhes no que tange a preparação para o envio ao exterior. A qualidade, não apenas do produto, mas também com a embalagem e a apresentação desses produtos quando eles forem recebidos são muito importantes na construção de relacionamento com os compradores estrangeiros.


Em suma, é preciso buscar elevar a competitividade de produtos, investir na hora da negociação e  na abertura de novos mercados. Para alcançar seus objetivos, tenha cuidado ao cumprir todas as etapas, da importação à exportação e, se for possível, busque um parceiro comercial para garantir a segurança do negócio.

Como buscar fornecedores no exterior sem sair do Brasil

São muitas as oportunidades para quem quer começar a importar.  Se você me acompanha aqui no Mulheres S.A sabe que isso acontece porque  as importações têm ajudado empresas a aumentar seu faturamento através da  diversificação e melhoria na qualidade de seus produtos e serviços. Pensando nisso, fiz esse artigo para te ensinar a melhor maneira de buscar produtos e matéria prima de qualidade fora do Brasil. Confira!

Tania Reis

http://www.gruposerpa.com.br

Participe de feiras de Comércio Exterior

Antes de comprar de uma empresa do exterior é preciso ver amostras para verificar os diversos tipos de fornecedores e ver o que se encaixa melhor dentro do que você espera. Por isso, é importante selecionar feiras setoriais que tenham uma maior oferta dos produtos desejados. Uma dica nesse sentido é ter um parceiro para te ajudar a escolher o evento que tenha mais a ver com os produtos e matéria prima que você precisa.

Faça cotações

Depois de escolher possíveis fornecedores, é necessário fazer cotações. Você pode pedir o endereço eletrônico durante a feira e, posteriormente, entrar em seus sites para conhecer melhor as empresas e solicitar uma cotação. Assim, você receberá maiores informações sobre os valores cobrados e as condições de atendimento.

Certifique-se da qualidade

Antes de comprar é importantíssimo solicitar amostras do produto de interesse para assegurar a qualidade dos materiais, embalagens e conhecer melhor o trabalho do fornecedor. Uma boa prática também é pedir os certificados de iso do país de origem. Outra dica aqui é pedir uma estimativa de tempo de entrega para os fornecedores e escolher aquele que melhor te atende e assim, se planejar.

 

4 livros sobre comércio exterior que você precisa ler

Atuar na área de Comércio Exterior é um desafio. Por isso, é preciso se atualizar constantemente conhecimento acerca da área é necessário. Pensando nisso selecionamos quatro livros imperdíveis para você.

                                                                                                                                              Tania Reis www.gruposerpa.com.br 

 

Como Preparar uma Empresa para o Comércio Exterior

A obra mostra quais são os caminhos viáveis para começar a exportar, dando um panorama geral dos processos operacionais e financeiros fundamentais para quem deseja reduzir custos através da internacionalização. Esse livro,  pelo professor da FGV, Nelson Ludovico,  é indicado para profissionais de comércio exterior  e empresários que pretendem importar ou importar.

Fundamentos de Exportação e Importação No Brasil

Este livro apresenta os conceitos do comércio exterior brasileiro. Ele aborda os conceitos sobre as operações de  importação e exportação e sua aplicabilidade no dia-a-dia das empresas. Esse título está entre as Publicações FGV Management, programa de educação continuada da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Logística Internacional – Um Enfoque Em Comércio Exterior

Na última década, o Brasil se tornou um importante parceiro comercial de vários países, isso faz com que a logística seja uma das principais ferramentas de redução de custos das empresas que desejam importar ou exportar. Dentro desse cenário, este livro, apresenta as soluções em transporte mais efetivas para cada caso.

Comércio Exterior Competitivo

O foco deste livro é contextualizar os regulamentos, práticas e perspectivas para empresas que desejam atuar no comércio exterior. O principal objetivo de José Manoel Cortinas Lopes,  é munir os leitores de informações relevantes e atualizadas acerca do Comércio Exterior proporcionando uma reflexão sobre a utilização do comércio exterior como ferramenta para aumentar a competitividade.

Tem alguma sugestão? Escreva nos comentários!

 

É possível separar a vida pessoal da vida profissional?

Maíra Ataíde

Olá Mulheres!
Empreendedora ou não, certamente você já deve ter se deparado com este questionamento no mínimo desafiador. Afinal somos convidadas quase todo instante a nos posicionar de forma divisível nas esferas da vida onde diariamente transitamos.
Para auxiliar no entendimento e resposta para a pergunta que intitula este texto, apropriarei do estudo etimológico da palavra indivíduo, que colabora poderosamente em nossa reflexão sobre esta temática.
Do Latim, indivíduo deriva de Individuus e caracteriza-se por aquilo não pode ser dividido. Logo, o indivíduo consiste em um ser individual, conhecido pela sua existência única e indivisível.
Para surpresa de algumas, não é possível separar a vida pessoal da vida profissional.
O que é perfeitamente possível e devido dentro de nossa realidade é equilibrar os contextos, para que assim tenhamos indivíduos harmonicamente sintonizados em suas demandas.
Vale lembrar que não temos uma receita de bolo que informe quais são os ingredientes e qual a quantidade destes para que se tenha um efetivo equilíbrio dos contextos em que nos encontramos inseridos, contudo arrisco algumas dicas a se pensar quando pretender alinhar aspectos da vida pessoal e profissional:
• Autoconhecimento; esta competência possibilita conhecer-nos melhor, percebendo-nos de forma realista tal como somos, mesmo em nossos piores momentos. Assim realizando, identifica-se maior propensão ao autocontrole, característica tão benéfica e de tamanha importância em nossas vidas.
• Definição de prioridades; tendo em vista que proporciona ganho de tempo e visão clara de foco, o que automaticamente abre caminhos para a saúde física e emocional.
• Boa comunicação; a clareza e objetividade da comunicação gera fluxos anti-stress, pois eliminam barreiras, tornando palpáveis projetos pessoais e profissionais.
• Domínio de sua rotina; em todos os âmbitos de sua vida tenha metas claras, acredite nelas e não se esqueça de focar diariamente em seus valores, respeitando-os e gerando conexões que façam sentido para sua vida.
• Bom senso; para você, para o próximo, para cada minuto da vida, pois esta pequena palavra, abarca sentidos grandiosos e consequências tão positivas capazes de colaborar significativamente em favor de sua saúde e bem-estar e dos demais à sua volta.